quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Um escritor com horas (in)certas | Perfil de Samuel Pimenta, por Mara Fontoura

Um escritor com horas (in)certas
Parte 5

Um amigo para todas as ocasiões

Por onde passa, Samuel conquista novos admiradores. Quer a sorrir e com o sentido de humor bastante apurado, quer com um olhar sério que conjuga com criticas severas e assertivas sobre o mundo, quer com um gesto repentino no qual abre um “mestre e amigo” livro, como gosta de lhe chamar, e o lê como se tratasse de uma personagem que saltou para a vida real, são poucos os que lhe ficam indiferente.

“O Samuel assemelha-se a uma matryoshka: tem muitas facetas, que é preciso descobrir aos poucos, mas que são incrivelmente congruentes umas com as outras. Contudo é esse mistério e surpresa que o torna cativante e admirado por tantos ”, revelou Sérgio Batista, amigo de Samuel há 5 anos.

Mesmo com as centenas de actividades e desafios com que se depara diariamente, Samuel arranja sempre um tempo para os amigos, nem que seja para um simples passeio de minutos, sem destino, numa rua qualquer.

“Os nossos ‘programas’, vão do mais banal ao mais surreal (às vezes, em 5 minutos). Desde o simples ‘café’, regado por uma boa conversa e um bom sumo (o Samuel não toma café), ao passeio súbito”, contou o amigo.

A empatia entre ambos não foi imediata mas rapidamente se tornaram inseparáveis. “Se a nossa amizade fosse uma salada, eu e o Samuel seríamos o azeite e o vinagre: somos complementares e indissociáveis”, disse em tom de brincadeira.

Aos olhos de Sérgio o melhor de Samuel, enquanto o amigo, é capacidade de ouvir e dizer a coisa certa, no momento certo. “Por incrível que possa parecer, nas coisas certas incluem-se, tanto os maiores disparates que levam às maiores gargalhadas, como palavras tranquilizantes e as perguntas necessárias para nos fazer pensar. O Samuel é um amigo de sempre, para sempre, isto é para todas as ocasiões, no passado, presente e futuro.”


*Fotografias de Andreia Cruz.

Sem comentários:

Enviar um comentário