quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Um escritor com horas (in)certas | Perfil de Samuel Pimenta, por Mara Fontoura

Um escritor com horas (in)certas
Parte 4

Lisboa, um novo olhar

Aos 18 anos, com o apoio incondicional da família, Samuel foi viver para aquela que é a cidade da sua vida, Lisboa, para estudar Ciências da Comunicação. Apesar de ter deixado para trás os riachos e as montanhas, que diariamente o influenciavam, Samuel nunca deixou de escrever e nunca cortou os laços com a família. Sempre que pode volta a Alcanhões, vila que o viu nascer a 26 de Fevereiro de 1990. Longe da azáfama da capital, onde o tempo escasseia, Samuel gosta de se “fechar em casa”, para ler, ver filmes, ouvir música e para se “demorar a olhar a paisagem das varandas”, como faz questão dizer. Escrever e desfrutar de tempo com a família são também duas actividades das quais não prescinde no regresso a casa.


“Ele é um excelente irmão, é lutador, extrovertido e honesto! Apoia-me sempre nas minhas decisões, mas também me alerta para os problemas que podem surgir ao serem tomadas”, explicou Isaac Pimenta, irmão mais novo de Samuel.

A distância com que convivem diariamente tornou Samuel e Isaac mais próximos. “Quando éramos mais novos não nos dávamos muito bem, mas hoje temos uma relação muito cúmplice.”
Samuel Pimenta faz questão de que Isaac o acompanhe em encontros literários, onde com uma guitarra e de voz afinada proporciona momentos musicais e recentemente compôs uma música com o poema Geo Metria do irmão mais velho.



Durante os tempos de faculdade, Samuel iniciou outros projectos na área da literatura. Colaborou como cronista no Clique. Em Junho de 2012, começou a organizar tertúlias em Lisboa, no Zazou Bazar & Café, no qual durante um ano marcou presença quinzenalmente. “As tertúlias são momentos de afectos em forma de palavras”, explicou Samuel. Nas palavras do poeta os momentos de partilhas e de leitura de pequenos excertos de livros e poemas são vitais para uma sociedade sã, uma vez que levam ao questionamento e à reflexão. Hoje em dia Samuel viaja quilómetros para estar presente como anfitrião em tertúlias, quer no Porto, quer em Santarém e Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário