quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Um escritor com horas (in)certas | Perfil de Samuel Pimenta, por Mara Fontoura

Um escritor com horas (in)certas
Parte 3

O primeiro livro - O Escolhido


Em 2009 surge o primeiro livro de Samuel Pimenta, O Escolhido, que vinha sendo idealizado desde os 15 anos, bem ao estilo do jovem criador, onde a magia e o horror se entrecruzam. Um pequeno percalço gerou dúvidas ao escritor sobre a publicação do livro. “Acabei por perder tudo no computador quando o livro ia a meio. Pensei: será que isto é uma mensagem para eu não continuar? Mas aquelas personagens já estavam tão treinadas em mim que eu senti necessidade de continuar e aos 16 anos retomei a escrita”, contou o escritor. O Escolhido é o primeiro livro de uma trilogia idealizada por Samuel, mas os problemas que teve com a editora fizeram com que até agora os outros dois volumes não passassem de ideias e de rascunhos em papel. “Todo o processo de rescisão ajudou a que eu me cansasse do livro. Decidi que era tempo de dar tempo. Portanto, interrompi a escrita porque tinha outros projetos”, explicou Samuel Pimenta.
Actualmente, o escritor admite que o desejo de dar continuidade à história voltou, agora com um novo olhar sobre o mundo e com outra maturidade na escrita e até pondera a publicação dos dois livros que faltam da trilogia.


Sempre com a escrita em mente, Samuel colaborou com jornais escolares e viu alguns dos seus poemas serem publicados em jornais regionais. O sucesso na literatura há muito que o acompanha e não só em Portugal. Em 2010, foi um dos contemplados com o VI Prémio Literário Valdeck Almeida de Jesus na vertente de poesia, no Brasil e anteriormente, em 2007, já tinha alcançado o 2.º lugar num concurso de escrita realizado no âmbito da inauguração da Biblioteca Municipal Dr. Hermínio Duarte Paciência, em Alpiarça. 

Sem comentários:

Enviar um comentário